Da Figueira da Foz ao Porto em duas rodas | uma micro-aventura em família |

Etapa 1 - Até Quiaios pelo caminho do "enforca-cães"


Saímos da Figueira da Foz logo a seguir ao almoço, com o José Alberto como companhia. A primeira etapa da nossa viagem teve um cicerone de excelência, que nos guiou até Quiaios enquanto partilhava connosco histórias e recantos como quem conhece os sítios como a palma da sua mão.


Os cinco, cada um na sua bicicleta, seguimos pela marginal, aproveitando a energia do sol e o ar do mar para nos dar força para os dias seguintes. O primeiro desafio foi atravessar a Serra da Boa Viagem, pelo caminho do “enforca cães”. Uma subida íngreme por uma estrada movimentada que obrigou a passar a M. para a cadeira da minha bicicleta. Foi uma subida exigente para todos. Mas o G. fez o caminho todo à frente, ao lado do José Alberto, tal era a motivação. Eu confesso que me arrastei estrada acima, com os 20kg de peso da M. atrás.



Sair da estrada para o caminho de terra do “enforca-cães” foi uma lufada de ar fresco. Para o G., o facto de ser um caminho mais técnico, que obrigou a uma maior perícia nas manobras, foi motivo suficiente para esquecer todo o cansaço. É neste ambiente que ele encontra a sua zona de conforto.



O barulho do mar revolto e a neblina que se estendia pelo horizonte dava um ar misterioso e dramático à paisagem. A M. achava que se parecia com a Islândia. Do lado direito, as formações rochosas peculiares convidavam à exploração e o G. não conseguiu resistir ao ímpeto de trepar por ali acima.



Descemos em direção à Praia de Quiaios e fizemos o caminho em direção ao Parque de Campismo onde íamos passar a noite.


O José Alberto despediu-se de nós, mas prometeu voltar no dia seguinte para nos fazer companhia na próxima etapa. Nesta altura, os miúdos já o tinham adotado e já só diziam que o avô do Gaspar é mesmo fixe!



Montámos as duas tendas e saímos para jantar. A partir da segunda quinzena de Setembro, esta região fica quase deserta até à chegada do bom tempo. Encontramos um pequeno supermercado aberto e abastecemo-nos para os dias seguintes. Fruta, pão, queijo, bolachas, leite, massa e alguns enlatados como feijão e atum.

Quando viajamos em autonomia, é importante fazer compras conscientes. Evitar o peso desnecessário e tudo o que possa estragar-se facilmente. Um equilíbrio difícil quando viajamos com crianças. Jantámos no único restaurante aberto e regressámos ao parque. O nosso primeiro dia tinha terminado.


O nosso dia

Etapa 1 - 17 set 2019

Distância - 15km

Dormida - Parque de Campismo Praia de Quiaios

Distância acumulada - 15km

© 2019 Miúdos Feitos de Liberdade